Rotina

Esfoliação para o rosto: o tratamento ideal para manter a tua pele saudável

16 de Junho, 2022

Sabias que é fundamental remover as células mortas do rosto para que a epiderme seja estimulada na renovação celular? E se não o fizeres com alguma frequência a tua pele poderá ficar sem brilho e com uma textura irregular? A esfoliação química ou física é um tratamento essencial para o rosto. A Elmee vai ajudar-te a perceber quais os benefícios da esfoliação para o rosto.

 

O que é a esfoliação?

A esfoliação consiste num tratamento facial com o objetivo de limpar o rosto das células mortas e ajudar na renovação celular. A pele está constantemente num processo regenerador e à medida que as novas células se formam, as velhas são empurradas para a superfície. É por isso que a pele apresenta às vezes zonas escamosas, muito secas e poros obstruídos que são o resultado do acumular de peles mortas. Com este tratamento vais poder limpar em profundidade a pele, aumentar o fluxo sanguíneo e restituir à pele a luminosidade e a tonalidade que tanto anseias. Além disso, a esfoliação também é imprescindível para prevenir o envelhecimento da pele, dado que ajuda a estimular a produção de colágeno.

 

Quais os benefícios da esfoliação?

  • Limpa os poros em profundidade
  • Aumenta a luminosidade da pele
  • Uniformiza o tom da pele
  • Previne o envelhecimento da pele
  • Diminui o aparecimento de borbulhas e pontos negros

 

Que tipos de esfoliação existem?

Esfoliação química

A esfoliação química recorre a produtos que contêm ingredientes químicos, tais como os ácidos AHA e os ácidos BHA. Os ácidos mais populares usados neste tipo de tratamento são o ácido láctico e o ácido glicólico (AHAs) e o ácido salicílico (BHA).

Este tipo de tratamento tem algumas vantagens, tais como:

  • Penetra mais profundamente na pele e nos poros
  • É gentil e seguro para a pele
  • É amigo do ambiente, dado que não possui microesferas de plástico
  • É fácil de utilizar, dado que não é necessário esfregar o produto no rosto nem o remover com água. Basta aplicá-lo e esperar 10 min antes de seguir com a rotina de pele
 
Esfoliação física

A esfoliação física recorre a atrito para retirar as células mortas. Para tal efeito são utilizadas pequenas substâncias, grânulos, que contêm pequenas microesferas.

Este tipo de esfoliação tem alguns inconvenientes, tais como:

  • É mais agressivo para a pele, podendo levar à irritação e vermelhidão da pele devido ao movimento de esfregar os grânulos no rosto
  • Aumenta a sensibilidade da pele, especialmente das peles sensíveis e/ou acneicas
  • Polui os rios e oceanos e contamina a biodiversidade marinha devido à presença de microesferas. As microesferas são normalmente feitas de microplásticos altamente poluentes. Ao chegarem aos ecossistemas marinhos, os pequenos crustáceos e peixes vão alimentar-se destas bolinhas de plástico e contaminar toda a cadeia de alimentação

 

Quantas vezes se deve fazer a esfoliação?

A periodicidade da esfoliação para o rosto vai depender do teu tipo de pele, mas poderá ir de 1 a 3 vezes por semana. É importante que comeces por testar a esfoliação 1 vez por semana para ver como reage a pele, e ir aumentando gradualmente até as 3 vezes por semana. Se notares vermelhidão, irritação, coceira e sensibilidade anormal após a esfoliação, é sinal que a tua pele não reagiu bem ao tratamento. Nesse caso, deves reduzir a frequência de utilização do esfoliante, até encontrares uma periodicidade que a tua pele tolere. Se concluíres que 1 vez por semana ainda é muito intenso, então poderás optar por um esfoliante mais suave e adequado para peles sensíveis.

 

Como escolher a esfoliação ideal para o meu rosto?

Escolher o melhor tipo de esfoliação para a tua pele é essencial para a obtenção dos melhores resultados. De uma forma geral, a esfoliação química é bem tolerada por todos os tipos de pele, incluindo as peles mais sensíveis. Por outro lado, a esfoliação física pode causar irritação na pele e um aumento da sensibilidade, por isso não deve ser utilizada em peles sensíveis nem em peles acneicas.

Na Elmee, preferimos a esfoliação química porque acreditamos em ingredientes eficazes mas suaves, e que deixem a mínima pegada ecológica no mundo.

Peles normais

Este tipo de pele normalmente tolera bem qualquer tipo de esfoliação sem sofrer efeitos secundários. Se optares pela esfoliação química, procura um esfoliante com ácidos AHA (como o ácido glicólico e o ácido lático) para aumentares a luminosidade e prevenires o envelhecimento da pele.

Peles oleosas

Este tipo de pele normalmente tolera bem os esfoliantes físicos e químicos. Caso optes por um esfoliante químico, procura um esfoliante com BHA, como o ácido salicílico. Estes são os ácidos com mais benefícios para as peles oleosas, dado que limpam os poros em profundidade e melhoram a textura da pele.

Peles acneicas

Dadas as caraterísticas deste tipo de pele, a esfoliação física deve ser evitada. Como alternativa, as peles sensíveis devem utilizar a esfoliação química, nomeadamente os ácidos BHA, para desobstruir os poros e diminuir a aparência de borbulhas e pontos negros.

Peles mistas

Como este tipo de pele apresenta zonas oleosas e outras secas, é importante usar um esfoliante adequado, físico ou químico. Caso optes pela esfoliação química, podes aplicar um esfoliante com ácido BHA em toda a pele, ou como alternativa, utilizar um esfoliante com ácido BHA nas zonas oleosas e outro com ácido AHA nas zonas secas.

Peles secas

Este tipo de pele normalmente tolera bem qualquer tipo de esfoliação sem sofrer efeitos secundários. Caso optes pela esfoliação química, deves preferir os ácidos AHA, dado que estes vão penetrar profundamente na epiderme e permitir a hidratação da pele.

Peles sensíveis

Dadas as caraterísticas deste tipo de pele, a esfoliação física deve ser evitada. Como alternativa, as peles sensíveis devem utilizar a esfoliação química, nomeadamente os ácidos AHA, para eliminar as células mortas e melhorar a textura da pele. Os ácidos AHA são suaves o suficiente para serem utilizados nas peles sensíveis, no entanto, deves sempre começar por aplicar o produto 1 vez por semana e ir aumentando gradualmente se a tua pele reagir bem ao tratamento.

 

Os 6 erros que não deves cometer na hora de fazer esfoliação

1. Esfoliar uma pele irritada, com lesões ou queimaduras solares

Nestes casos, deves permitir que a pele recupere plenamente antes de voltares a introduzir a esfoliação na tua rotina.

2. Escolher o tratamento desadequado à tua pele

Se tens uma pele acneica ou sensível, por exemplo, então não deves fazer esfoliação física porque esta irá irritar a tua pele. Nestes casos, deves optar pela esfoliação química que é mais suave para a pele acneica e sensível.

3. Esfoliar a pele com muita frequência

Se esfoliares a pele mais do que 1 a 3 vezes por semana, ela poderá ficar demasiado seca e sensível.

4. Fazer a esfoliação para o rosto a qualquer momento ou altura do ano

A melhor altura para fazer este tratamento é pela manhã porque durante a noite a epiderme produz os óleos naturais e assim podes limpar pela manhã o rosto da gordura e peles mortas. A esfoliação matinal vai ajudar a reduzir a oleosidade durante o dia.

É importante nunca te esqueceres de colocar um creme hidratante após o tratamento e deves proteger a tua pele com um filtro solar.

Na época do verão deves evitar fazer a esfoliação com alguma frequência porque o sol é agressivo e a pele precisa de estar robusta para suportar as agressões externas.

5. Não hidratar a pele após a esfoliação

Nunca te esqueças de hidratar a pele após o tratamento, pois é muito importante repor os níveis de humidade da pele após a esfoliação para manter uma pele saudável e hidratada.

6. Não esfoliar por ser demasiado complicado

Não tenhas receio de introduzir a esfoliação na tua rotina. O passo mais importante é escolher o esfoliante adequado, depois disso é só manteres uma rotina consistente! Se precisares de ajuda a escolher o melhor esfoliante para ti, na Elmee estamos sempre disponíveis para te ajudar.

 

Qual a diferença entre peeling e esfoliação química?

O peeling e a esfoliação química são duas técnicas utilizadas para remover as células mortas da pele, recorrendo a ácidos, com o objetivo de rejuvenescer a pele.

Normalmente quando se refere a um peeling médio ou profundo, este é um tratamento realizado por um profissional, que pode ser realizado por prescrição de um dermatologista. Este procedimento estético deve ser efetuado num consultório médico ou clínica estética e atua nas duas camadas da pele: epiderme e derme. Podem surgir alguns efeitos desconfortáveis após o procedimento durante as semanas seguintes.

A esfoliação química pode ser feita em casa por ti e atua na camada mais superficial da pele: a epiderme. A esfoliação química pode utilizar os mesmos ácidos que o peeling, mas em concentrações inferiores, e por isso seguras para uso individual em casa. Esta também é a opção mais em conta!

Se ainda não experimentaste fazer esfoliação, não esperes mais! Encontra o teu esfoliante Clean beauty preferido na Elmee. A tua pele agradece!

 

Referências:

American Academy of Dermatology Association, How to safely exfoliate at home.

Disponível em  https://www.aad.org/public/everyday-care/skin-care-secrets/routine/safely-exfoliate-at-home

Healthline, What Does It Mean to Exfoliate? Why You Should and How to Start?

Disponível em https://www.healthline.com/health/beauty-skin-care/meaning-of-exfoliating

PREMIER DERMATOLOGY PARTNERS, Is Exfoliating Really Good for Your Skin and How Often Should You Do It?

Disponível em https://www.premierdermatologypartners.com/blog/is-exfoliating-really-good-for-your-skin-and-how-often-should-you-do-it

PARTILHAR ESTA NOTÍCIA
Voltar atrás

Produtos Relacionados